Pular para o conteúdo principal

"Maldito o homem que confia no homem..." Jeremias 17.5

 


"Maldito o homem que confia no homem..." Jeremias 17.5


Por que as pessoas ainda continuam acreditando em promessas feitas por indivíduos cujo único objetivo é honrar a si mesmos? Será que ainda não perceberam que aqueles que honram a si mesmos, na verdade, não possuem nenhuma honra, e portanto, suas promessas e palavras não têm qualquer valor?

Será que ainda não compreenderam que aqueles que fazem tantas promessas só desejam satisfazer aos próprios interesses dissimulados, assim como aos desejos e ambições do Ego(carne) que há neles?

A maioria das pessoas, tanto na sociedade quanto dentro das mais diversas congregações, não se dão conta de que um dos erros que mais impacta negativamente a vida deles é justamente essa necessidade de acreditar na palavra dos homens e confiar nas promessas vazias que eles fazem todo o tempo; pois isso fará com que qualquer um perca sua autonomia, ou seja, a capacidade de controlar a única coisa sobre a qual temos algum controle, que é a nós mesmos.

Muitos indivíduos socialmente, e, ou, congregacionalmente, considerados como líderes, mestres, gurus, e autoridades, nos dirão:

* Faça "isso" e você vai enriquecer;

* Pense "assim" e a sua vida vai mudar drasticamente;

* Aja "dessa maneira" e você vencerá todos os seus inimigos;

* Compre "esse" ou "aquele" objeto e você será mais feliz;

* Alcance determinado patamar e você será admirado(a);

* Comprometa-se com o que estou dizendo e Deus vai te abençoar;

* Defenda "essa" ou "aquela" "bandeira" (ideologia) e você mudará o mundo;

* Faça "tais e tais" tipos de sacrifícios e você terá sucesso;

* Me dê algo que eu quero (seu dinheiro, seu voto, sua fé, sua atenção, suas forças...) e eu resolverei os problemas da sua vida;

E assim por diante.

Quando passamos a acreditar e a confiar nas palavras e nas promessas de outras pessoas ficamos totalmente a mercê deles, assim nos tornamos completamente vulneráveis a toda e qualquer manipulação psicossocial, política, ideológica, filosófica, religiosa, e até espiritual, que queiram impor sobre nós; desse modo, seremos sempre ludibriados pelas altas expectativas que tais indivíduos inescrupulosos são mestres em gerar nas multidões, e acabaremos feridos repetidas vezes pelas inúmeras frustrações que tais expectativas produzem.

Há mais de dois mil anos atrás, o general e estrategista espartano Lisandro, que liderou os exércitos de Esparta nas guerras do Peloponeso e de Corinto disse a seguinte frase: "As crianças são enganadas com brinquedos, e os adultos com promessas.". E por mais incrível que pareça, essa observação é especialmente verdade nos dias atuais, nos quais boa parte dos seres humanos têm tantos interesses pessoais (Egocêntricos) que desejam satisfazer a todo custo. Assim sendo, não faltam colegas, "amigos", parentes, familiares, líderes, professores, políticos, gurus, mestres, pastores, profetas, autoridades, e uma gama cada vez maior de indivíduos utilizando-se do artifício das palavras de efeito e das promessas vazias para que possam capturar a mente, o coração, a fé, a atenção, o dinheiro, e a vida de todos os que não estiverem vigilantes.

Cristãos genuínos compreendem que esperar que outras pessoas, sejam elas quem forem, resolvam as questões da nossa vida não é algo produtivo, e tampouco sábio, de se fazer. Cristãos entendem que todas as questões, demandas e desafios da nossa existência são responsabilidade unicamente nossa, logo, não se apoiam em promessas de qualquer espécie feitas por quem quer que seja, na sociedade ou dentro de uma congregação. Em outras palavras:

* É nossa responsabilidade aprender as habilidades sociais que nos tornarão em indivíduos produtivos e profissionalmente valiosos;

* É nossa responsabilidade compreender como triunfar sobre a nossa própria mente e eliminar toda a influência negativa que o Ego humano (carne) tem sobre nós;

* É nossa responsabilidade cultivar a sabedoria espiritual que vai banhar todas as áreas da nossa existência tornando-a verdadeiramente fértil em todos os sentidos.

* É nossa responsabilidade entender o que é a fé pura e usá-la para nos conectarmos intimamente com o Criador.

* É nossa responsabilidade despertar do sono hipnótico da sociedade e nos desvencilhar de todas as ilusões, sonhos, fantasias e delírios sociais que foram concebidos apenas para manter a humanidade alienada da verdade;

* É nossa responsabilidade encontrar formas de viver bem independentemente da condição social em que estamos (se temos pouco ou se temos muito);

* É nossa responsabilidade amar a nós mesmos e tratar-nos com a devida gentileza, compreensão e compaixão, mesmo quando os que estão ao nosso redor insistirem em nos tratar com ignorância, indiferença, desprezo, preconceito e violência de qualquer tipo;

* É nossa responsabilidade permanecer sóbrios para não sermos cativados pelos homens e mulheres inescrupulosos que se multiplicam ao nosso redor. 

Se nos tornarmos conscientes disso escaparemos do alcance das seduções, manipulações e dissimulações contidas nas promessas de todas as pessoas que possuam segundas intenções e desejo de dominar a nossa mente e a nossa vida de alguma maneira. Assim, finalmente estaremos em "posição" de, verdadeiramente, perceber as direções de Deus, que nos encaminharão adequadamente, sem produzir qualquer tipo de peso, frustração, ou aflição de espírito, mesmo nos momentos mais difíceis; tais direções divinas nos revelarão o que é o melhor para nós e nos conduzirão mansamente, em segurança, rumo a realização das promessas de Deus para a nossa existência.

Quando confiamos totalmente nas palavras e nas promessas das pessoas que querem capturar a nossa atenção, a nossa mente, a nossa fé e a nossa vida, fazemos deles os nossos senhores e automaticamente passamos a não confiar na Palavra e nas promessas de Deus; e isso produz toda espécie de peso, delírio, dores e sofrimentos, por esse motivo também é que o texto de Jeremias 17.5 diz que aquele que confia no homem é maldito; pois que ao entregarmos nossa confiança às palavras e promessas de enganadores, inconscientemente, mas voluntariamente, abrimos mão das bênçãos que o Criador deseja nos conceder. Mas, quando deixamos de confiar nas palavras e promessas dos homens, automaticamente passamos a acreditar na Palavra e nas promessas do SENHOR, e nos tornamos bem-aventurados, ou seja, abençoados das mais diversas maneiras.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

“...Onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles.” Mateus 18.20

“...Onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles.” Mateus 18.20 Neste texto nós vamos conversar um pouco sobre os benefícios que uma congregação saudável produz na vida de todos aqueles que fazem parte dela; e tenha em mente que congregar significa justamente se reunir com outras pessoas em nome de Jesus, como relatado em Mateus 18.20. Em vários dos textos que tenho compartilhado aqui, procurei falar sobre como o espírito do mundo se infiltrou nas congregações através dos séculos para corromper os sentidos daqueles que as compõem e desvirtuá-los de seguir o verdadeiro caminho de Cristo Jesus, induzindo muitos a praticar todo tipo de estranhezas, distorções da Palavra, e até, a desistir de congregar. Por isso também foi escrito que: "E vindo o dia em que os filhos de Deus vieram apresentar-se perante o SENHOR, Veio também Satanás entre eles." Jó 1.6 Quais são os benefícios de uma congregação saudável? Na verdade a lista de

Pedis e não recebeis, porque pedis mal... Tiago 4.3

"Pedis e não recebeis, porque pedis mal, para o gastardes em vossos deleites." Tiago 4.3 Esta, sem dúvidas, é uma das frases mais conhecidas do livro de Tiago, mas durante algum tempo tive certa dificuldade de me aprofundar na grande lição contida nela. Será que você já conseguiu extrair deste versículo algo além daquilo que está na superfície? É o que tentaremos fazer agora. Creio que o hábito de pedir seja o mais intuitivo, natural e automático que possuímos, principalmente porque Jesus disse: "Pedi e dar-se-vos-a..." ; "o que pede recebe" e ainda, "tudo que pedirdes em meu nome eu o farei..." Somos ensinados e acostumados a pedir; há alguns até que se tornam viciados em fazê-lo, alguns tratam o Senhor absoluto do universo como se Ele fosse uma espécie de "gênio da bíblia", ou seja, na mentalidade destas pessoas Deus serve apenas para realizar seus desejos não importando o quão banais, vaidosos, egoístas, hedonista

A alegria do SENHOR é a vossa força. Neemias 8.10

"...Portanto não vos entristeçais; porque a alegria do Senhor é a vossa força." Neemias 8.10 No cristianismo há duas relações diretas que afetam grandemente a nossa vida caso tenhamos o devido conhecimento delas para usarmos da forma correta e a nosso favor. E que relações são estas? Como você já deve imaginar por causa do título deste texto estamos falando de alegria e força , assim como de tristeza e fraqueza, ou seja, alegria é igual a força e tristeza é igual a fraqueza; porém o foco de nossa conversa será completamente sobre as duas primeiras.  Cristãos conhecem profundamente isso e usam este entendimento a seu favor; o meu desejo ao escrever este texto é que você também possa fazer o mesmo de modo a fortalecer sua vida cada vez mais. Algumas pessoas podem ter certa dificuldade em entender a necessidade vital que os cristãos têm de se alegrar, de proteger e multiplicar a alegria; tais pessoas podem perguntar: Por que devo me alegrar se as c