Pular para o conteúdo principal

"As minhas ovelhas ouvem a minha voz..." João 10.27a



"As minhas ovelhas ouvem a minha voz..." João 10.27a

Qual é o principal atributo que os verdadeiros cristãos possuem?

É a capacidade de ouvir, claramente, a voz de Cristo.

Parece óbvio falar algo assim, mas um fenômeno que tem, aparentemente, passado despercebido no meio de muitas pessoas dentro das mais diversas congregações é o fato de que as multidões, inconscientemente, mas às vezes voluntariamente, estão dando cada vez menos atenção à voz de Cristo no interior deles. Muitos deles, conhecem a Escritura muito bem, memorizaram inúmeras passagens, e ensinamentos, mas, quando se trata de ouvir a voz de Cristo dentro do âmago deles, preferem, por motivos profundamente pessoais, não dar atenção e concentram-se em qualquer outra coisa que esteja mais alinhada com o que o Ego que há neles espera da vida.

Na clássica passagem do jovem rico relatada em Mateus 19.16-24; conseguimos ver isso acontecendo claramente, pois Jesus disse àquele jovem: "...Se queres ser perfeito, vai, vende tudo o que tens, dá aos pobres e terás um tesouro no céu; e vem e segue-me.";  aquele jovem ouviu a voz de Cristo, claramente, dando a direção que seria a melhor para a vida dele, porém, havia outras vozes dentro da mente daquele indivíduo, a voz da sua fortuna, a voz da sua elevada posição social, a voz da sua vontade de manter o status quo da sua vida, a voz dos sonhos e ambições que ainda desejava alcançar, a voz da sua religiosidade e muitas outras; de modo que ele ouviu, superficialmente, o que Jesus havia dito, mas não deu a devida atenção, escolhendo, ainda que inconscientemente, mas voluntariamente, dar mais atenção a essa cacofonia de outras vozes dentro dele; esse é um dos motivos de a Escritura Sagrada ter registrado o texto que diz: "E o jovem, ouvindo essa palavra, retirou-se triste, porque possuía muitas propriedades.".  A voz das propriedades e de tudo o que ele tinha dentro de si falaram mais alto na mente daquele jovem.

De fato, quando Jesus disse: "As minhas ovelhas ouvem a minha voz..."; o que o Mestre está dizendo é que todo aquele que é realmente cristão(ã) dá a devida atenção a essência das palavras do Senhor, ao contrário de uma grande quantidade de indivíduos, homens ou mulheres, que, mesmo dentro de alguma congregação, só conseguem dar atenção para a voz ilusória e fantasiosa do Ego que há neles, assim como também à voz de outras pessoas, líderes ou outros membros; a voz da sociedade através do senso comem e do status quo (entre outros); e até mesmo a voz do próprio espírito do mundo; embora a maioria dessas pessoas façam de tudo para não deixar isso transparecer.

O problema é que se alguém não está dando a devida atenção (ouvindo e obedecendo) à voz de Cristo, nada mais importa na vida dessa pessoa, por mais bem sucedida que ela seja tanto na sociedade quanto no contexto congregacional, pois todas as outras vozes existem apenas com o único propósito de iludir, confundir, enfraquecer, aprisionar, sobrecarregar, sacrificar e desvirtuar qualquer um que as ouça; são como "O canto das Sereias" que seduziam os marinheiros com sua voz doce e sedutora, e os atraía para a agonia e destruição.

No texto de apocalipse 7.22-23, Jesus fala sobre as pessoas que preferiram ouvir as demais vozes dentro deles, mas deixaram de dar atenção a voz do Mestre. Está escrito: "Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? E, em teu nome, não expulsamos demônios? e, em teu nome, não fizemos muitas maravilhas? E, então, lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniquidade".

Então eu pergunto: Qual a principal iniquidade que eles praticaram?

A iniquidade de voluntariamente não ouvir a voz de Cristo dentro deles, ou seja, a iniquidade de dar mais atenção e espaço interior às mais diversas vozes internas e externas que existem, durante o tempo que tiveram sobre a terra.

E como podemos saber disso?

Note que no texto de Apocalipse citado acima Jesus diz claramente nunca ter conhecido tais pessoas, mesmo com elas afirmando terem produzido muitas maravilhas em nome do Mestre, algo que é verdade, pois Jesus não os contestou quanto a essa informação, mas, o texto de João 10.27 diz o seguinte: "As minhas ovelhas ouvem aminha voz, e eu as conheço..."; ou seja, Jesus conhece apenas aquelas pessoas que dão a devida atenção a voz Dele, não apenas em um nível superficial, que é o suficiente para produzir todo tipo de sinais, prodígios e maravilhas; mas sim, e principalmente, em um nível verdadeiramente essencial.

Há muitas coisas que nós não sabemos, muitas coisas que não compreendemos, muitas coisas que estão fora do nosso controle, muitas coisas que nós negligenciamos; mas se há algo que deve ter nossa total e absoluta atenção, sempre, é a voz de Cristo dentro de nós; mesmo quando não conseguimos captar toda a "imagem" que Ele está nos mostrando, nossa "audição mental" deve dar prioridade e prevalência para a voz de Cristo, pois só assim conseguiremos viver, pensar, sentir, falar e agir da maneira mais adequada e frutífera possível tanto para nós mesmo quanto para todos os que estiverem ao nosso redor ou cuja vida tenha contato conosco.

Tenho visto muitas pessoas que admitem ter certa dificuldade de ouvir a voz de Deus, mas tenho percebido um número ainda maior de indivíduos que não admitem isso nem para si mesmos; e como consequência, andam pela vida de forma aleatória se engajando com todo tipo de coisas, situações, causas, e até pessoas que eles acham ter alguma ligação com Deus, mas que muitas vezes não têm. Em outras palavras, qualquer indivíduo, homem ou mulher, membro ou líder, que não seja plenamente capaz de dar a devida atenção e seguir (ouvir), interiormente, a voz de Cristo, através da Escritura Sagrada, está andando às cegas em uma sociedade que foi milimetricamente projetada e totalmente equipada para devorar impiedosamente a todos que estiverem nessa condição.

 É impossível que qualquer um siga a Cristo quando ao invés de ouvir a voz Dele, está colocando sua "audição mental" quase totalmente nas várias vozes que existem dentro deles, como a voz das suas ambições, a voz dos seus milhares de sonhos sociais, a voz das suas vaidades, apegos, paixões e tantas outras; todas tagarelando ininterruptamente vinte e quatro horas por dia, sete dias por semana, em ciclos repetitivos e sem fim. Eis um dos principais motivos de tantas pessoas atualmente estarem se sentindo perdidas na vida e com uma constante sensação de esgotamento mental.

Atualmente, ao que parece, o espírito do mundo continua sorrateiramente inserindo novas vozes cada vez mais sedutoras e hipnóticas dentro da mente dos indivíduos, estejam eles apenas na sociedade ou dentro de alguma congregação, de modo que a cacofonia dentro da cabeça das pessoas se tornou tão estrondosa que a atenção desses indivíduos se fragmenta totalmente tentando atender ao que tais vozes estão desejando, pedindo, ansiando, exigindo e ordenando. 

Todo cristão verdadeiro sabe que é de suma importância aprender a silenciar todas as vozes internas que não estejam em harmonia com a voz de Cristo ou que estejam tentando nos distrair de ouvir a voz do Senhor, assim como também é vital aprender a bloquear todas as vozes externas que estejam, deliberada ou sutilmente, tentando encontrar lugar dentro da nossa mente para produzir qualquer tipo de turbação, pois todas essas vozes são tentadoras, frenéticas, aleatórias, disfuncionais, dissimuladas, mentirosas, verossímeis, e condicionadas para produzir, e reproduzir, uma quantidade aguda e massiva de ruído interno capaz de desorientar e desestabilizar totalmente qualquer um que não esteja plenamente consciente de que todo esse processo tem, costumeiramente, acontecido, sempre em segundo plano na mente dos indivíduos, de modo a transformar todo o estilo de vida deles em uma terrível espécie de labirinto, sem muros, porém nebuloso, repleto de dúvidas, incertezas, inseguranças, medos, ansiedades, frustrações, expectativas altíssimas, e, é claro, sofrimento.  

 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

“...Onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles.” Mateus 18.20

“...Onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles.” Mateus 18.20 Neste texto nós vamos conversar um pouco sobre os benefícios que uma congregação saudável produz na vida de todos aqueles que fazem parte dela; e tenha em mente que congregar significa justamente se reunir com outras pessoas em nome de Jesus, como relatado em Mateus 18.20. Em vários dos textos que tenho compartilhado aqui, procurei falar sobre como o espírito do mundo se infiltrou nas congregações através dos séculos para corromper os sentidos daqueles que as compõem e desvirtuá-los de seguir o verdadeiro caminho de Cristo Jesus, induzindo muitos a praticar todo tipo de estranhezas, distorções da Palavra, e até, a desistir de congregar. Por isso também foi escrito que: "E vindo o dia em que os filhos de Deus vieram apresentar-se perante o SENHOR, Veio também Satanás entre eles." Jó 1.6 Quais são os benefícios de uma congregação saudável? Na verdade a lista de

Pedis e não recebeis, porque pedis mal... Tiago 4.3

"Pedis e não recebeis, porque pedis mal, para o gastardes em vossos deleites." Tiago 4.3 Esta, sem dúvidas, é uma das frases mais conhecidas do livro de Tiago, mas durante algum tempo tive certa dificuldade de me aprofundar na grande lição contida nela. Será que você já conseguiu extrair deste versículo algo além daquilo que está na superfície? É o que tentaremos fazer agora. Creio que o hábito de pedir seja o mais intuitivo, natural e automático que possuímos, principalmente porque Jesus disse: "Pedi e dar-se-vos-a..." ; "o que pede recebe" e ainda, "tudo que pedirdes em meu nome eu o farei..." Somos ensinados e acostumados a pedir; há alguns até que se tornam viciados em fazê-lo, alguns tratam o Senhor absoluto do universo como se Ele fosse uma espécie de "gênio da bíblia", ou seja, na mentalidade destas pessoas Deus serve apenas para realizar seus desejos não importando o quão banais, vaidosos, egoístas, hedonista

A alegria do SENHOR é a vossa força. Neemias 8.10

"...Portanto não vos entristeçais; porque a alegria do Senhor é a vossa força." Neemias 8.10 No cristianismo há duas relações diretas que afetam grandemente a nossa vida caso tenhamos o devido conhecimento delas para usarmos da forma correta e a nosso favor. E que relações são estas? Como você já deve imaginar por causa do título deste texto estamos falando de alegria e força , assim como de tristeza e fraqueza, ou seja, alegria é igual a força e tristeza é igual a fraqueza; porém o foco de nossa conversa será completamente sobre as duas primeiras.  Cristãos conhecem profundamente isso e usam este entendimento a seu favor; o meu desejo ao escrever este texto é que você também possa fazer o mesmo de modo a fortalecer sua vida cada vez mais. Algumas pessoas podem ter certa dificuldade em entender a necessidade vital que os cristãos têm de se alegrar, de proteger e multiplicar a alegria; tais pessoas podem perguntar: Por que devo me alegrar se as c