Pular para o conteúdo principal

“O entendimento, para aqueles que o possuem, é uma fonte de vida...” Provérbios 16.22



“O entendimento, para aqueles que o possuem, é uma fonte de vida...” Provérbios 16.22

Por que cada vez mais pessoas estão tendo dificuldades para viver uma vida realmente plena, tanto os que possuem dinheiro, posses, bens e status social elevado quanto os que não têm tais coisas? Em outras palavras. Por que as pessoas têm vivido vidas cada vez mais estressadas, estressantes, ansiosas, confusas, fúteis, escravas dos mais diversos prazeres, consumistas, materialistas, depressivas, e; têm feito todo o possível para perpetuar tal estilo de vida que está drenando toda a energia que possuem assim como absorvendo a própria vida deles?

Esta não é uma pergunta fácil de ser respondida se olharmos para ela apenas pelos olhos naturais, ou seja, com a forma de pensar convencional da sociedade na qual estamos inseridos, pois muitos dirão que a vida moderna é assim mesmo, que é necessário suportar certo grau de estresse, ansiedade, confusão para "tocar a vida" da forma como a humanidade vive nos dias atuais, e há até mesmo aqueles que já consideram que lidar com certo grau de ansiedade e depressão, de alguma forma, faz parte da vida moderna. Entretanto se focarmos naquela questão inicial com olhos espirituais vamos perceber que a resposta é bem mais simples.

E qual seria essa resposta?

Muitas e muitas pessoas estão passando pela vida constantemente derrapando, caminhando em círculos, retrocedendo, se enrolando, se confundindo, se machucando, carregando e tomando sobre si cada vez mais pesos desnecessários, e até se autodestruindo unicamente porque não possuem o entendimento de como a vida realmente funciona; tais pessoas vivem completamente no “piloto automático”, elas agem sem nem mesmo saber o motivo que as leva a tais ações; tomam decisões diversas sem compreender realmente o que as levou a tomá-las; repetem aquilo que estão vendo os outros fazendo pura e simplesmente porque disseram ser bom ou fazer sentido; cultivam hábitos destrutivos porque transitam em ambientes onde grande parte das pessoas faz o mesmo; elas não entendem que a vida de cada um de nós deve ser construída de maneira completamente personalizada e “cirúrgica”, ou seja, cada pessoa deve aprender a construir sua própria vida de acordo com quem ela verdadeiramente é e de maneira orientada a atender suas reais necessidades individuais e familiares, assim como sua missão pessoal de vida; para isso é preciso primeiramente entender que alguns dos sonhos e objetivos que estão no seu coração e têm, de certa forma, guiado seus pensamentos, hábitos, atitudes, decisões e influenciado em suas emoções e sentimentos, não são genuinamente seus, mas foram plantados lá dentro por alguém, muitas vezes por parentes, ou amigos, ou professores, ou por falsos pastores, ou celebridades, ou pela própria sociedade etc...; em resumo, pelo espírito do mundo que deseja nos moldar segundo a sua vontade e de acordo com seus inúmeros padrões.  

E o que isso significa na prática?

Isso significa que a maioria da humanidade não está realmente vivendo, eles estão apenas caminhando pela vida, deixando que a vida os leve para onde quer que seja; envoltos em uma névoa de vaidades e uma multidão de sonhos que os escravizam ao invés de libertá-los, que os mantém em abismos emocionais ao invés de levá-los ao topo da montanha da liberdade de suas vidas onde poderão entender e contemplar a plenitude que Deus tem para eles. Estas pessoas estão gastando seus dias nesta terra fazendo coisas, comprando coisas, experimentando coisas, desejando coisas, ou porque foram ensinados desde muito cedo, ou porque estão seguindo o fluxo da sociedade mundana, que muitas vezes os constrange, chantageia, obriga e, até mesmo, ameaça, caso ousem tentar entender por si mesmos como a vida realmente funciona e como usar esse entendimento para construir uma vida com sentido verdadeiro e plenitude real, independente do que diga a sociedade. Entender quem você realmente é, do que necessita verdadeiramente para viver bem, e, como construir um estilo de vida que funcione especificamente para você, é o que vai dar sentido verdadeiro a sua existência, o fará desfrutar de plenitude e o libertará das pressões sociais e até mesmo pessoais que por ventura o estejam mantendo cativo desse estilo de vida automático. Adquirir tal entendimento é como subir uma montanha, pois nos permite ter uma visão muito mais ampla e um panorama real de nossa própria vida.

O que quero dizer com isso é que entender como a vida funciona de verdade é a única forma segura de ter uma vida de verdade, na qual nos dedicamos a sonhos, metas e objetivos genuinamente inspirados e gerados em nosso coração, por Deus, e não pelo espírito do mundo. Por esse motivo foi escrito que: O entendimento, para aqueles que o possuem, é uma fonte de vida...” Provérbios 16.22.

Entender como a vida funciona é o que nos leva a viver bem e em um nível mais elevado; ou seja, entender que nós não precisamos ser quem esperam que sejamos ou ter o que esperam que tenhamos, se não fizer sentido real para nós; entender que não precisamos seguir as tendências da mídia; entender que não precisamos viver correndo constantemente atrás de sonhos que não sejam genuinamente nossos; entender que não precisamos viver para impressionar as outras pessoas, sejam vizinhos, colegas, amigos, conhecidos, irmãos em Cristo, parentes ou mesmo desconhecido; entender que provavelmente nossa vida seja melhor com menos do que com acúmulos desnecessários, como prega o mundo; entender que um estilo de vida equilibrado e sustentável é melhor, mais saudável e mais eficaz do que uma vida de opulência; entender que a simplicidade não é um defeito, mas sim uma grande virtude capaz de abençoar nossa vida e a de todos que nos rodeiam; entender que nossa vida deve ser trabalhada de forma extremamente específica, personalizada, e não de acordo com os padrões e expectativas de outras pessoas; entender que a vida não é uma competição, e, entender que nós precisamos ter plena compreensão e consciência de nossas emoções, desejos, vaidades, pensamentos e sentimentos, para não sermos enganados, dominados e até mesmo escravizados por eles, mas sim para que possamos governá-los segundo a orientação divina que recebemos pelo Espírito de Deus através de examinar as Escrituras, como foi escrito: “...Levando cativo todo o entendimento à obediência de Cristo” 2 Coríntios 10.5b. Entender tais coisas, e algumas outras, fará com que qualquer pessoa deixe de viver no “piloto automático”, saia dos "abismos emocionais", e passem verdadeiramente a controlar a própria vida, e isso é exatamente o que Deus deseja para todas as pessoas e é dessa forma que os verdadeiros cristãos vivem, ou seja, eles sabem como construir uma vida equilibrada, sustentável, abundante e simples, que não lhes sobrecarregue física nem mentalmente porque dessa forma crescem espiritualmente, se fortalecem emocionalmente e constroem um estilo de vida baseado na liberdade para tomar suas próprias decisões conscientemente sem sofrer com as pressões nem ceder aos apelos que o espírito do mundo insiste em fazer através da sociedade para tentar colocar a todos dentro de padrões pré-determinados de estilo de vida mundano. Está escrito: 

"E não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus." Romanos 12.2

Note neste versículo acima que é justamente a renovação do entendimento o que fará com que qualquer um experimente a evolução e a plenitude, que nada mais é do que a boa, agradável e perfeita vontade de Deus para nossa vida. Portanto devemos nos examinar a nós mesmos e aplicar nosso coração a compreender como a vida realmente funciona e como fazer para nos desvencilhar do senso comum mundano, os pensamentos naturais que regem e escravizam a sociedade de modo que possamos evitá-los e substitui-los por pensamentos superiores mais bem construídos de acordo com novos entendimentos mais leves, saudáveis, simples, práticos, humildes e verdadeiramente espirituais. Dessa forma, possuindo estes entendimentos verdadeiramente viveremos bem, sem sermos atingidos pelo estresse, as confusões, as depressões e as ansiedades que estão assolando e consumindo a alma de multidões. Possuindo o entendimento de como a vida funciona, de acordo com a visão de Deus, nossa vida fluirá, pois estaremos em um alto refúgio contra todas essas forças e pressões sociais que o mundo usa drenar e consumir a vida dos mundanos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

“...Onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles.” Mateus 18.20

“...Onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles.” Mateus 18.20 Neste texto nós vamos conversar um pouco sobre os benefícios que uma congregação saudável produz na vida de todos aqueles que fazem parte dela; e tenha em mente que congregar significa justamente se reunir com outras pessoas em nome de Jesus, como relatado em Mateus 18.20. Em vários dos textos que tenho compartilhado aqui, procurei falar sobre como o espírito do mundo se infiltrou nas congregações através dos séculos para corromper os sentidos daqueles que as compõem e desvirtuá-los de seguir o verdadeiro caminho de Cristo Jesus, induzindo muitos a praticar todo tipo de estranhezas, distorções da Palavra, e até, a desistir de congregar. Por isso também foi escrito que: "E vindo o dia em que os filhos de Deus vieram apresentar-se perante o SENHOR, Veio também Satanás entre eles." Jó 1.6 Quais são os benefícios de uma congregação saudável? Na verdade a lista de

Pedis e não recebeis, porque pedis mal... Tiago 4.3

"Pedis e não recebeis, porque pedis mal, para o gastardes em vossos deleites." Tiago 4.3 Esta, sem dúvidas, é uma das frases mais conhecidas do livro de Tiago, mas durante algum tempo tive certa dificuldade de me aprofundar na grande lição contida nela. Será que você já conseguiu extrair deste versículo algo além daquilo que está na superfície? É o que tentaremos fazer agora. Creio que o hábito de pedir seja o mais intuitivo, natural e automático que possuímos, principalmente porque Jesus disse: "Pedi e dar-se-vos-a..." ; "o que pede recebe" e ainda, "tudo que pedirdes em meu nome eu o farei..." Somos ensinados e acostumados a pedir; há alguns até que se tornam viciados em fazê-lo, alguns tratam o Senhor absoluto do universo como se Ele fosse uma espécie de "gênio da bíblia", ou seja, na mentalidade destas pessoas Deus serve apenas para realizar seus desejos não importando o quão banais, vaidosos, egoístas, hedonista

A alegria do SENHOR é a vossa força. Neemias 8.10

"...Portanto não vos entristeçais; porque a alegria do Senhor é a vossa força." Neemias 8.10 No cristianismo há duas relações diretas que afetam grandemente a nossa vida caso tenhamos o devido conhecimento delas para usarmos da forma correta e a nosso favor. E que relações são estas? Como você já deve imaginar por causa do título deste texto estamos falando de alegria e força , assim como de tristeza e fraqueza, ou seja, alegria é igual a força e tristeza é igual a fraqueza; porém o foco de nossa conversa será completamente sobre as duas primeiras.  Cristãos conhecem profundamente isso e usam este entendimento a seu favor; o meu desejo ao escrever este texto é que você também possa fazer o mesmo de modo a fortalecer sua vida cada vez mais. Algumas pessoas podem ter certa dificuldade em entender a necessidade vital que os cristãos têm de se alegrar, de proteger e multiplicar a alegria; tais pessoas podem perguntar: Por que devo me alegrar se as c