Pular para o conteúdo principal

“Porque surgirão falsos Cristos..." Mateus 24.24



“Porque surgirão falsos Cristos e falsos profetas e farão tão grandes sinais e prodígios, que, se possível fora, enganariam até os escolhidos.” Mateus 24.24

Embora muitos pensem que as palavras de Jesus relatadas neste versículo 24 do livro de Mateus, capítulo 24, seja algo apenas para o futuro, a verdade é que eles já estão entre nós faz bastante tempo, muitos falsos Cristos arrebatando, enganando multidões e dizendo aos quatro ventos, para quem quiser ouvir, que são os verdadeiros Cristos; como foi previsto: “Porque muitos virão em meu nome, dizendo: Eu sou o Cristo; e enganarão a muitos.” Mateus 24.5. 

Mas quem são eles exatamente, e onde estão?

Para responder estas duas perguntas iniciais preciso que você se lembre ou compreenda quem é o verdadeiro Cristo entre nós, pois com relação aos falsos, ao contrário do que muitos pensam, não estamos tratando especificamente de pessoas; na verdade, o Cristo verdadeiro é a Palavra de Deus, como foi dito: "...O Verbo se fez carne e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do Unigênito do pai, cheio de graça e de verdade." João 1.14; ou seja, Jesus é os 66 livros que constituem o Sagrado Evangelho do Reino. Mas alguém pode questionar o seguinte: Não são quatro os evangelhos? E a resposta simples é, não. Pois os quatro livros escritos por Mateus, Marcos, Lucas e João são apenas quatro perspectivas complementares de parte de uma única história maior. Acompanhe o que Jesus disse certa vez: "E este evangelho do reino será pregado em todo o mundo..." Mateus 24.14; note que Jesus diz evangelho, no singular, e isso ocorre porque só há um que é composto por toda a bíblia sagrada, de Gênesis até Apocalipse, porque toda a bíblia é a boa notícia; portanto podemos concluir que a Bíblia é o Evangelho, o Evangelho é a Palavra, e, a Palavra é o próprio Cristo vivo e todo-poderoso em graça e glória entre nós; como ele mesmo declarou: "Porque onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles." Mateus 18.20; mesmo que esses dois ou três estejam reunidos pela internet através de um texto como este, assim como você e eu estamos agora; eis que o verdadeiro Cristo se faz presente nesse exato momento.

Então, se concluímos que o verdadeiro Cristo e o verdadeiro evangelho são um só, fica fácil perceber que os falsos Cristos são, na verdade, os falsos evangelhos que têm sido anunciados ao mundo.

E onde estes falsos Cristos estão?

A primeira pista para responder a esta questão foi deixada no versículo 5 de Mateus 24 citado acima, e é a parte que diz: "...virão em meu nome...”; então eu pergunto: Quem são as pessoas que usam o nome de Jesus?

Infelizmente os falsos cristos estão dentro das mais diversas congregações propagando seus falsos ensinamentos a todos quanto derem ouvidos, distorcendo ligeiramente a verdade e enganando todos os que abraçam seus conceitos pseudo-espirituais repletos de vanglórias. Eu já falei um pouco sobre os falsos evangelhos em outro texto aqui do blog sobre Gálatas 1.6, que diz: "Maravilho-me que tão depressa passásseis...para outro evangelho...", mas nesse texto que você está lendo agora vou citar novamente alguns destes falsos evangelhos para que você possa identificá-los e tenha como se defender de sua influência astuta, perniciosa, sutil e maligna.

E quais seriam eles?

* O evangelho da opulência e da ostentação;
* O evangelho do confronto;
* O evangelho da política;
* O evangelho psicológico;
* O evangelho teológico;
* O evangelho erudito;
* O evangelho só dos sinais e maravilhas.

Este são apenas sete dos falsos evangelhos que podemos ver mais comumente todos os dias sendo anunciados por toda parte, sete falsos Cristos que juntamente com muitos outros, diariamente enviam seus profetas, ou melhor, falsos profetas; "Porque surgirão falsos Cristos e falsos profetas..." Mateus 24.24a, por toda parte para atacar violentamente até mesmo os verdadeiros cristãos na tentativa de enganá-los e corrompê-los, como foi dito: "...se possível fora, enganariam até os escolhidos." Mateus 24.24b; entretanto, os verdadeiros cristãos sabem discernir a Verdade do que apenas parece verdade e sabem diferenciar a Justiça do que somente parece justiça, porque como Jesus disse: "As minhas ovelhas ouvem a minha voz, e eu conheço-as, e elas me seguem." João 10.27. Por outro lado, os falsos cristãos, que ouvem a voz e seguem os falsos Cristos/evangelhos, através dos seus falsos profetas, são aqueles a quem Jesus se referiu quando relatou: "Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? E, em teu nome, não expulsamos demônios? E, em teu nome, não fizemos muitas maravilhas?" Mateus 7.23; mas veja a resposta que o verdadeiro Cristo dará a essas pessoas: "E, então, lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniquidade." Mateus 7.23.

Nunca vos conheci! Isso significa que tais pessoas nunca foram cristãos, mesmo tendo congregado, mesmo tendo ocupado cargos ministeriais, mesmo tendo operado muitos sinais e maravilhas, mesmo tendo profetizado, mesmo tendo expulsado demônios. Então eu pergunto: 
1: Se eles nunca foram cristãos, a que Cristo estiveram seguindo?
_Obviamente os falsos Cristos. 
2: E se seguiram os falsos Cristos, que evangelho eles pregavam?
_Os falsos evangelhos, com certeza.
3: Mas se pregavam os falsos evangelhos, que verdade eles viveram?
_Infelizmente, nenhuma, pois os falsos Cristos/evangelhos se apoiam sobre falsas premissas, ilusões e pirotecnia; nada mais. E acredite, tudo isso está acontecendo exatamente agora, nesse exato momento, em nossos dias, por diversas congregações espalhadas em toda parte.

E como não ser enganado por tais falsos evangelhos/Cristos com seus falsos profetas?

Veja o que Jesus disse: "Portanto, se vos disserem: Eis que ele está no deserto, não saiais; ou: Eis que está no interior da casa, não acrediteis." Mateus 24.26. Ou seja, não vá até eles, não os siga e não creia no que dizem. Em outras palavras, quando pregarem para você o evangelho da opulência e da ostentação, não o deseje e não o pratique; quando usarem o evangelho do confronto para tentar inflamar você e os que estiverem a seu redor, não dê atenção e desconsidere tudo o que disserem, não lute as batalhas deles; quando lançarem mão do evangelho da política para mobilizar as ovelhas como uma tropa para sua militância, não os siga nem em palavras nem em ações, pois não sabem para onde marcham; quando usarem o evangelho erudito para fascinar as pessoas demonstrando alto grau de conhecimento e sabedoria humana, não se deixe seduzir; quando tentarem implantar o evangelho psicológico em sua mente, feche os ouvidos e proteja seu coração, porque a psicologia não é o Poder de Deus; Quando tentarem provar suas teorias loucas por meio do evangelho teológico, deixe que falem sozinhos, fique sempre na direção que você recebe do verdadeiro evangelho  ou por meio de ouvir A Palavra pregada pelos verdadeiros pregadores e profetas, ou pelo que a própria escritura revela a você em sua leitura e comunhão diária; quando tentarem lhe convencer demonstrando o evangelho dos sinais, prodígios e maravilhas, não importa o quão extraordinários sejam, lembre-se que muitos farão tais coisas e mesmo assim serão reprovados por Jesus no grande dia, prodígios e sinais, unicamente, não provam que uma pessoa é um verdadeiro cristão.

Procure se manter espiritualmente, e, se possível, fisicamente, distante destas pessoas e de suas ideias, pois são extremamente nocivas embora possam não parecer. Não aceite ser influenciado por nenhum deles, não importa o quão carismáticos, bondosos e bem intencionados pareçam, pois o espírito do mundo tem a capacidade de se parecer com um anjo de luz, como dito em: "...porque o próprio Satanás se transfigura em anjo de luz." 2 Coríntios 11.14, e seus profetas são, na verdade, lobos devoradores em pele de ovelha; como revelado em: "Acautelai-vos, porém, dos falsos profetas, que vêm até vós vestidos como ovelhas, mas interiormente são lobos devoradores." Mateus 7.15.

Mantenha sempre ativos em sua vida a simplicidade, a prudência, a frugalidade, a modéstia, a sinceridade, a generosidade, a caridade, a paciência, a honestidade, a mansidão, a esperança verdadeira, a honradez e, acima de tudo, o amor, para com todos, inclusive, e principalmente, para com aqueles que nos atacam, nos machucam, nos perseguem, nos afrontam, nos prejudicam, nos maltratam, nos maldizem, e nos odeiam, porque o Verdadeiro Cristo, que é o verdadeiro evangelho e o verdadeiro e único Deus eterno em glória, graça, poder e majestade, Ele é amor e nós somos um com Ele.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

“...Onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles.” Mateus 18.20

“...Onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles.” Mateus 18.20 Neste texto nós vamos conversar um pouco sobre os benefícios que uma congregação saudável produz na vida de todos aqueles que fazem parte dela; e tenha em mente que congregar significa justamente se reunir com outras pessoas em nome de Jesus, como relatado em Mateus 18.20. Em vários dos textos que tenho compartilhado aqui, procurei falar sobre como o espírito do mundo se infiltrou nas congregações através dos séculos para corromper os sentidos daqueles que as compõem e desvirtuá-los de seguir o verdadeiro caminho de Cristo Jesus, induzindo muitos a praticar todo tipo de estranhezas, distorções da Palavra, e até, a desistir de congregar. Por isso também foi escrito que: "E vindo o dia em que os filhos de Deus vieram apresentar-se perante o SENHOR, Veio também Satanás entre eles." Jó 1.6 Quais são os benefícios de uma congregação saudável? Na verdade a lista de

Pedis e não recebeis, porque pedis mal... Tiago 4.3

"Pedis e não recebeis, porque pedis mal, para o gastardes em vossos deleites." Tiago 4.3 Esta, sem dúvidas, é uma das frases mais conhecidas do livro de Tiago, mas durante algum tempo tive certa dificuldade de me aprofundar na grande lição contida nela. Será que você já conseguiu extrair deste versículo algo além daquilo que está na superfície? É o que tentaremos fazer agora. Creio que o hábito de pedir seja o mais intuitivo, natural e automático que possuímos, principalmente porque Jesus disse: "Pedi e dar-se-vos-a..." ; "o que pede recebe" e ainda, "tudo que pedirdes em meu nome eu o farei..." Somos ensinados e acostumados a pedir; há alguns até que se tornam viciados em fazê-lo, alguns tratam o Senhor absoluto do universo como se Ele fosse uma espécie de "gênio da bíblia", ou seja, na mentalidade destas pessoas Deus serve apenas para realizar seus desejos não importando o quão banais, vaidosos, egoístas, hedonista

A alegria do SENHOR é a vossa força. Neemias 8.10

"...Portanto não vos entristeçais; porque a alegria do Senhor é a vossa força." Neemias 8.10 No cristianismo há duas relações diretas que afetam grandemente a nossa vida caso tenhamos o devido conhecimento delas para usarmos da forma correta e a nosso favor. E que relações são estas? Como você já deve imaginar por causa do título deste texto estamos falando de alegria e força , assim como de tristeza e fraqueza, ou seja, alegria é igual a força e tristeza é igual a fraqueza; porém o foco de nossa conversa será completamente sobre as duas primeiras.  Cristãos conhecem profundamente isso e usam este entendimento a seu favor; o meu desejo ao escrever este texto é que você também possa fazer o mesmo de modo a fortalecer sua vida cada vez mais. Algumas pessoas podem ter certa dificuldade em entender a necessidade vital que os cristãos têm de se alegrar, de proteger e multiplicar a alegria; tais pessoas podem perguntar: Por que devo me alegrar se as c