Pular para o conteúdo principal

"E a qualquer que muito for dado, muito se lhe pedirá." Lucas 12.48b



"...E a qualquer que muito for dado, muito se lhe pedirá..." Lucas 12.48b

Nunca houve uma geração mais abençoada do que a nossa, nunca existiu tanta prosperidade no planeta, a tecnologia jamais se desenvolveu tanto e tão rápido quanto nos dias atuais, nós humanos, nunca tivemos tanta longevidade; a qualidade de vida, para os que a buscam,  jamais esteve em um patamar tão elevado; nenhuma geração anterior teve tantos gênios de todas as idades e em tantas áreas diferentes vivendo, produzindo e mudando o mundo ao mesmo tempo como temos agora; a produção de informações e conhecimento sobre toda a criação jamais foi superior a que temos atualmente, nunca quebramos tantas barreiras até em direção ao cosmos e a outros planetas; todas as gerações anteriores a nossa morreram apenas sonhando com o que temos hoje nas palmas de nossas mãos; os olhos humanos nunca enxergaram tão longe, até mesmo em lugares que estão anos-luz de distância da terra; nunca se viu tantos prodígios e milagres, tanto nos céus, quanto na terra, como vemos em nossos dias; qualquer um de nós pode facilmente ver imagens de grandes nebulosas e planetas que jamais os povos antigos imaginaram existir, é possível, até mesmo, vermos em tempo real através da internet imagens do nosso próprio planeta a partir do espaço. O número de avanços que temos a nossa disposição é incontável.

A geração atual superou todas as anteriores em praticamente tudo, e com certeza as próximas voarão ainda mais alto; pode até parecer algo difícil de acreditar em uma primeira vista, mas vai acontecer, e cada vez mais rápido.

E por que isso tem ocorrido?

A cada ano que se passa Deus derrama mais e mais bênçãos sobre toda a humanidade, ainda que ela não admita; Ele destrava cada vez mais conhecimento em nossa mente e multiplica o nosso acesso a informações valiosíssimas, da mesma forma, Ele desperta visões grandiosas dentro do ser-humano, tal como sonhos maiores e melhores nos corações da humanidade visando o aprimoramento da vida de todos os que fazem parte desta geração. Além disso, como se não bastasse toda esta benevolência, ele gera genuínos sinais, prodígios e profecias no meio de seus verdadeiros servos tal como em nenhuma outra época passada se viu sequer algo aproximado; por isso foi escrito: "...Derramarei o meu Espírito sobre toda carne, e vossos filhos e vossas filhas profetizarão, vossos velhos terão sonhos, os vossos jovens terão visões..." Joel 2.28. Deus tem derramado incontáveis bençãos sobre a face da terra e as tem aumentado a cada geração cumprindo assim a palavra atemporal relatada em Joel 2.28 e toda a humanidade tem se beneficiado desta quantidade infinita de bênçãos, mesmo as pessoas que dizem ou que não acreditam na existência do SENHOR; e Ele faz isso simplesmente porque: "...Faz que o sol se levante sobre maus e bons e a chuva desça sobre justos e injustos." Mateus 5.45. 

Deus não faz diferenciação entre os seres humanos e Ele mesmo, que é incompreensivelmente bom, disse que derramaria o Espírito sobre "toda a carne", ou seja,  sobre toda a humanidade. É exatamente a permanência do Espírito de Deus sobre a face terra que permite o derramamento de tantas e tão grandes bênçãos gerando a evolução e o desenvolvimento humano; tal como era no princípio de todas as coisas, na célebre passagem relatada no livro da Gênesis 1.1, que diz: "...E o Espírito de Deus se movia sobre a face das águas.". No início da criação era o Espírito de Deus sobre as águas que estava gerando o desenvolvimento e a evolução do planeta e de tudo o que havia nele, incluindo a humanidade; e isso continua acontecendo ainda hoje.

Também são justamente estas incontáveis e gigantescas bênçãos que tem permitido à nossa geração acessar e explorar nosso máximo potencial, nos tornando a geração mais bem sucedida de toda a história humana. Grandes desejos de várias gerações passadas tem sido concretizados na atual geração, por exemplo, o ambicioso projeto de Ninrode, rei de Babel, que desejava construir a torre mais alta do planeta, como relatado pelas escrituras em: "...Edifiquemos nós uma cidade e uma torre cujo cume toque nos céus..." Gênesis 11.4; desde então todas as gerações têm se empenhado, umas com mais e outras com menos sucesso, em concretizar tal ambicioso projeto que foi facilmente realizado e elevado a um nível superior por esta geração, através da construção do Burj Khalifa, em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos; tal estrutura é atualmente o maior arranha-céu já construído pelo ser humano em todos os tempos. É uma declaração cristalina de quão favorecida e desenvolvida, por Deus, esta geração tem sido.

E por que estou mostrando este panorama?

Basicamente por dois motivos; o primeiro é demonstrar que o que a maioria das pessoas dizem atualmente, de forma automática, que as coisas ao redor do planeta estão piorando a cada ano, não passa de mais uma grande mentira do espírito do mundo. E isso nos leva ao segundo motivo que é: O espírito do mundo quer que a humanidade feche os olhos para a miraculosa e incontável quantidade de bênçãos derramadas por Deus sobre esta geração porque desta forma a geração atual será confrontada pelos atos superiores das gerações passadas e receberá uma cobrança muito mais rígida do que todas as outras antes de nós. 

Se o espírito do mundo conseguir influenciar esta geração, como já tem feito, de modo que a humanidade ignore e não se beneficie plenamente de todas as bênçãos titânicas dadas para nós, como população humana, e não realize tudo o que pode para também sermos a geração mais produtiva, realizada e desenvolvida para o bem de toda raça humana e principalmente para o arrependimento das obras más, assim como a realização da Vontade e da Obra de Deus na terra; isso fará com que esta geração seja achada em falta e o julgamento pelo desperdício das bênçãos cairá com muito mais rigor sobre nós. Veja o que Jesus disse certa vez: "Ai de ti, Corazim! Ai de ti Betsaida! Porque se em Tiro e em Sidom fossem feitos os prodígios que em vós se fizeram, há muito que se teriam arrependido..." Mateus 11.21. Neste caso que Jesus estava falando as cidades que mais receberam, foram também as que mais ignoraram e desperdiçaram as bênçãos.

A vontade do espírito do mundo também é que esta geração não reconheça que toda esta capacidade de evolução e desenvolvimento são, na verdade, prodígios dados a nós por Deus, fazendo com que a humanidade na geração atual passe a engrandecer a si mesmo como se ela própria fosse a causa de todo este florescer; e se isso ocorrer a espécie humana estará à beira do abismo e será inclusive confrontada pelos atos das gerações anteriores, como demonstrado na seguinte passagem: "E tu, Cafarnaum, que te ergues até aos céus, será abatida até aos infernos; porque se em Sodoma tivessem sido feito os prodígios que em ti se operaram, teria ela permanecido até hoje." Mateus 11.23

As armas e estratégias que o espírito do mundo usava naquela época em que os acontecimentos relatados na bíblia se desenrolaram são as mesmas armas que ele usa nos dias atuais e, infelizmente, com êxito semelhante; inclusive entre alguns daqueles que dizem servir a Deus; como o próprio Cristo fala em: "Nem todo aquele que me diz: Senhor, Senhor! Entrará no Reino dos céus..." Mateus 7.21.

Vamos voltar ao livro do profeta Joel, capítulo 2, versículo 29; pois está escrito: "E também sobre os servos e sobre as servas, naqueles dias, derramarei o meu Espírito."; no verso 28 Deus diz que derramaria o Espírito sobre toda carne (toda a humanidade) de modo que o ser humano pudesse florescer e evoluir além do imaginado por aquela geração, através de sonhos, visões e mesmo profecias, mas já no verso 29 de Joel Ele está falando sobre derramar Seu Espírito especificamente sobre os servos e servas, ou seja, nós os cristãos, que O servimos com alegria, segundo ensinado no Salmo 100.2; adorando-O em espírito e em verdade, segundo ensinado em João 4.24; amando-O de todo nosso coração, de toda a nossa alma, de todas as nossas forças e de todo o nosso entendimento como ensinado em Lucas 10.27.

E o que isso nos diz?

Nós cristãos, não somos do mundo, mas vivemos nele, portanto também estamos experimentando e participando de toda a evolução humana criada pelo massivo derramamento das bênçãos divinas sobre nossa geração; e se não vigiarmos, poderemos estar incorrendo no mesmo erro que o resto da humanidade, ou seja, poderemos estar nos deixando ludibriar pelo espírito do mundo e com isso ignorarmos as bênçãos que estão ao nosso redor, em todas as partes,  e deixarmos de usá-las da forma como Deus deseja que façamos. Isso nos afastará do nosso Caminho que é o próprio Cristo e nos fará viver meramente como os mundanos, mesmo que estejamos dentro de congregações ocupando cargos eclesiásticos ou possuindo elevado status religioso; isso só fará com que recebamos um rigor ainda maior do que os demais, tanto do mundo quanto das outras gerações cristãs que vieram antes de nós, porque estaremos ignorando e desperdiçando as bênçãos de Deus derramadas tanto para o crescimento e desenvolvimento da nossa geração, como humanidade, bem como daquelas outras bênção derramadas unicamente para a evolução desta geração cristã de "servos e servas", tais como a graça, a fé, a salvação e tantas outras descritas nos livros da bíblia. 

Isso nos conduz ao ponto central de toda esta reflexão que é: "...E a qualquer que muito for dado, muito se lhe pedirá..." Lucas 12.48b. Esta geração, tanto mundana quanto cristã, é definitivamente mais abençoada e beneficiada, em todos os aspectos, do que todas as outras na história da humanidade até aqui; em outras palavras, muito tem sido dado a nós, por isso, nós cristãos não podemos nos permitir, de maneira nenhuma, evoluir e produzir menos para Deus do que aqueles que já passaram pela terra antes de nós; pois que o nível de cobrança que receberemos será de acordo com as bênçãos que Deus tem nos dado. Neste ponto, infelizmente, talvez estejamos deixando um pouco a desejar, não podemos viver de acordo com a abominação chamada de "mundanismo cristão", ou seja, achando que nossas posses demonstram o nosso grau de proximidade com Deus; ou consumismo, pensando que nossa capacidade de comprar e acumular itens mede o quanto Deus tem nos abençoado; ou achando que a nossa quantidade de dinheiro demonstra o quanto Deus é conosco, ou julgando que a sabedoria divina não é suficiente para nos sustentar e lançando mão das armas mundanas, como sabedoria humana, filosofia, psicologia e política, na esperança de vencermos nossas batalhas, pois isso jamais funcionará porque: "as armas da nossa milícia não são carnais, mas, sim, poderosas em Deus para a destruição das fortalezas." 2 Coríntios 10.4. Se usarmos as armas do mundo, para tentar confrontar o espírito do mundo não teremos qualquer chance de vitória, ainda que aos olhos dos mundanos sejamos bem-sucedidos.

E se ignorarmos e desperdiçarmos as bênçãos que Deus tem derramado sobre essa geração cristã; certamente fracassaremos, ainda que venhamos a alcançar todas as vitórias do mundo. Precisamos criar uma consciência cristalina de quais bênçãos o SENHOR tem derramado sobre nós e a partir disso usá-las ao máximo possível porque na mesma grande medida que as temos recebido também seremos cobrados um dia. E o que teremos para mostrar? Como esta geração será lembrada no futuro? E como você e eu seremos lembrados?

Pense nisso e mãos à obra.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

“...Onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles.” Mateus 18.20

“...Onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles.” Mateus 18.20 Neste texto nós vamos conversar um pouco sobre os benefícios que uma congregação saudável produz na vida de todos aqueles que fazem parte dela; e tenha em mente que congregar significa justamente se reunir com outras pessoas em nome de Jesus, como relatado em Mateus 18.20. Em vários dos textos que tenho compartilhado aqui, procurei falar sobre como o espírito do mundo se infiltrou nas congregações através dos séculos para corromper os sentidos daqueles que as compõem e desvirtuá-los de seguir o verdadeiro caminho de Cristo Jesus, induzindo muitos a praticar todo tipo de estranhezas, distorções da Palavra, e até, a desistir de congregar. Por isso também foi escrito que: "E vindo o dia em que os filhos de Deus vieram apresentar-se perante o SENHOR, Veio também Satanás entre eles." Jó 1.6 Quais são os benefícios de uma congregação saudável? Na verdade a lista de

Pedis e não recebeis, porque pedis mal... Tiago 4.3

"Pedis e não recebeis, porque pedis mal, para o gastardes em vossos deleites." Tiago 4.3 Esta, sem dúvidas, é uma das frases mais conhecidas do livro de Tiago, mas durante algum tempo tive certa dificuldade de me aprofundar na grande lição contida nela. Será que você já conseguiu extrair deste versículo algo além daquilo que está na superfície? É o que tentaremos fazer agora. Creio que o hábito de pedir seja o mais intuitivo, natural e automático que possuímos, principalmente porque Jesus disse: "Pedi e dar-se-vos-a..." ; "o que pede recebe" e ainda, "tudo que pedirdes em meu nome eu o farei..." Somos ensinados e acostumados a pedir; há alguns até que se tornam viciados em fazê-lo, alguns tratam o Senhor absoluto do universo como se Ele fosse uma espécie de "gênio da bíblia", ou seja, na mentalidade destas pessoas Deus serve apenas para realizar seus desejos não importando o quão banais, vaidosos, egoístas, hedonista

A alegria do SENHOR é a vossa força. Neemias 8.10

"...Portanto não vos entristeçais; porque a alegria do Senhor é a vossa força." Neemias 8.10 No cristianismo há duas relações diretas que afetam grandemente a nossa vida caso tenhamos o devido conhecimento delas para usarmos da forma correta e a nosso favor. E que relações são estas? Como você já deve imaginar por causa do título deste texto estamos falando de alegria e força , assim como de tristeza e fraqueza, ou seja, alegria é igual a força e tristeza é igual a fraqueza; porém o foco de nossa conversa será completamente sobre as duas primeiras.  Cristãos conhecem profundamente isso e usam este entendimento a seu favor; o meu desejo ao escrever este texto é que você também possa fazer o mesmo de modo a fortalecer sua vida cada vez mais. Algumas pessoas podem ter certa dificuldade em entender a necessidade vital que os cristãos têm de se alegrar, de proteger e multiplicar a alegria; tais pessoas podem perguntar: Por que devo me alegrar se as c