Pular para o conteúdo principal

Por que gastais dinheiro naquilo que não é pão?... Isaías 55.2



"Por que gastais dinheiro naquilo que não é pão? E o produto do vosso trabalho naquilo que não pode satisfazer?" Isaías 55.2

Você costuma gastar ou usar seu dinheiro?

As sociedades de grande parte das nações estão passando pela maior epidemia da história da humanidade, tal epidemia é um fenômeno que está se intensificando brutalmente a cada ano, e a tendência é que este período diminua na mesma medida em que a intensidade aumente.

E que epidemia é essa?

Nada mais nada menos que o culto ao consumo, também chamado de consumismo. Uma espécie de doença introduzida nas pessoas através de sugestões mundanas compostas de estímulos de cobiça e sutis impulsos disfarçados; todos muito bem estudados, elaborados de maneira "milimétrica" e lançados sobre nós como um bombardeio massivo no único intuito de despertar a volúpia de almas incompletas e insatisfeitas, direcionando essa insatisfação para a obtenção constante de itens, assim como, no acúmulo de bens e serviços.

Essa epidemia, o consumismo, infectou pessoas de várias gerações, e famílias de todas as classes sociais, desde aquelas que vivem com maior dificuldade e menos recursos até àquelas que são mais abastadas; todos estão como que em uma corrida desenfreada para obter mais e mais, independente de suas reais necessidades e sem perceber que ser consumista é como carregar um parasita ávido que nunca fica satisfeito. Está escrito: "A sanguessuga tem duas filhas; a saber: Dá, dá." Provérbios 30.15.

Sabe o que isso significa?

Uma pessoa consumista se torna como a sanguessuga e passa a comprar, comprar e comprar; gastar, gastar e gastar, sem levar em conta o que, de fato, fará verdadeira diferença em sua vida; entram em um círculo no qual gastam seu dinheiro em todo tipo de coisas sem necessidade, exatamente como descrito na primeira parte do versículo de Isaías 55.2, que diz: "...Gastais dinheiro naquilo que não é pão..."; nesta passagem bíblica, o pão é colocado claramente como uma figura de todas as coisas que são necessárias para dar sustento à nossa vida. De igual modo, os consumistas trabalham unicamente para tentar satisfazer seu próprio consumismo, embora nunca consigam fazê-lo porque a satisfação pessoal não pode ser alcançada por meio de excessos de compras e acúmulo de bens; e este comportamento dos consumistas também está descrito, em forma de alerta, no versículo 2 do livro de Isaías, no capítulo 55, quando diz: "...Por que gastais... o fruto do vosso trabalho naquilo que não pode satisfazer.".

Roupas novas, caras e em quantidades cada vez maiores não conseguem satisfazer; smartphones de última geração a cada ano não conseguem satisfazer; trocas constantes de automóveis não conseguem satisfazer; compra de novos apetrechos para casa não são capazes de satisfazer, e assim por diante. O fato é que a satisfação, assim como a felicidade, nascem dentro da pessoa e não fora como a mídia quer que acreditemos; a satisfação surge de um entendimento muito simples que o apóstolo Paulo compartilhou com Timóteo e também conosco; está escrito: "Tendo, porém, sustento e com que nos cobrirmos, estejamos com isso contentes." 1 Timóteo 6.8. Esta é a semente da satisfação; e ela só se torna exterior quando a pessoa, de maneira consciente, passa a viver de forma a buscar suprir suas necessidades reais sem exageros ou extravagâncias e sem fazer sacrifícios. É exatamente assim que os cristãos vivem, exercitando o consumo consciente; lembre-se que consumo e consumismo são coisas completamente diferentes; consumismo é consumo exagerado, sem sentido, porém, cristãos consomem bens e serviços com moderação porque a moderação é uma das marcas do viver cristão. Está escrito: "Porque Deus não nos deu espírito de temor, mas de fortaleza, e de amor, e de moderação." 2 Timóteo 1.7

No começo deste texto fiz a seguinte pergunta: "Você costuma gastar ou usar seu dinheiro?", e agora vou explicar a diferença básica entre essas duas ações, porque compreender essa diferença é uma forma simples de se policiar quanto aos nossos hábitos de maneira a nos protegermos do consumismo mundano. Isso é importante porque mesmo para os cristãos o mundo vai tentar infectar com o parasita sanguessuga do consumismo, portanto é preciso que cada um de nós tenha muito claramente definido em nosso coração qual é o modelo cristão de relação de consumo, que é um consumo consciente e saudável que atende as necessidades reais de nossa vida e não acrescenta dores ou cargas extras desnecessárias.

* Gastar é: Trocar seu dinheiro por bens e serviços que não são verdadeiramente necessários, e, portanto, não satisfazem e não farão, ou farão pouca, diferença positiva em sua vida.
* Usar é: Trocar seu dinheiro por investimentos, bens e serviços que são realmente necessários e farão enorme diferença prática e impacto positivo na sua vida e na dos que estão ao seu redor.

O consumismo vai consumindo gradativamente toda a vida de quem o possui, principalmente interiormente, drenando qualquer resíduo de satisfação do coração e substituindo por uma sensação passageira de alegria que, como o efeito de uma droga, se desfaz rapidamente deixando um grande vazio no lugar; hoje em dia existem pessoas cujo coração está completamente dilacerado porque durante anos viveram de maneira consumista e mesmo adquirindo tudo o que queriam e fazendo tudo o que tinham vontade não conseguiram alcançar a satisfação plena, porque o problema é a mentalidade mundana que opera dentro destas pessoas sugando, e sugando, insaciavelmente. Veja o que o sábio rei Salomão fala a esse respeito: "E tudo quanto desejaram os meus olhos não lhos neguei, nem privei meu coração de alegria alguma; mas o meu coração se alegrou por todo o meu trabalho, e esta foi a minha porção de todo o meu trabalho. E olhei para as obras que fizeram as minhas mãos, como também para o trabalho que eu, trabalhando, tinha feito; e eis que tudo era vaidade e aflição de espírito e que proveito nenhum havia debaixo do sol." Eclesiastes 2.10-11.

Vamos à explicação:

Salomão foi um homem verdadeiramente riquíssimo, ou seja, ele possuía todos os aspectos que compõem a verdadeira riqueza. Ele fez, construiu e comprou todo tipo de coisas que seu coração conseguiu conceber, "E tudo quanto desejaram os meus olhos não lhos neguei, nem privei meu coração de alegria alguma..."; entretanto, percebeu que aquele comportamento era capaz apenas de produzir uma alegria passageira e sem profundidade, que começava e terminava nela mesma, "...mas o meu coração se alegrou por todo o meu trabalho, e esta foi a minha porção de todo o meu trabalho...", em seguida Salomão percebeu que todo aquele ciclo no qual ele estava inserido não passava de vaidade e gerava profundas dores em seu interior, "...eis que tudo era vaidade e aflição de espírito..." , e isso acontecia porque ele, Salomão, estava  gastando seu dinheiro no que não era pão, ou seja, em itens que não eram realmente necessários para a vida dele, e gastando o fruto do trabalho dele em coisas que não satisfazem, "...que proveito nenhum havia debaixo do sol.". As descobertas de Salomão que ele deixou registrado no Livro Sagrado de Eclesiastes no capítulo 2, versos 10 e 11 são a perfeita anatomia do consumismo moderno; e servem ainda hoje para nos alertar.

E como viver atualmente sem ser infectado e acabar praticando o consumismo mundano?

Primeiramente tenha claro em sua mente quais são suas reais necessidades, o que sua vida verdadeiramente precisa, de acordo com a visão bíblica cristã, para criar e manter um padrão de qualidade sustentável de maneira que você tenha mais do que o suficiente para si a ponto de poder ajudar outras pessoas, como está escrito: "...Quem tiver duas túnicas, que reparta com quem não tem, e quem tiver alimentos que faça da mesma maneira." Lucas 3.11, mas que não possua tanto a ponto de acumular coisas sem utilidade ou desperdiçar seu dinheiro comprando aquilo que você não usará, ou usará por pouco tempo, apenas para dizer que possui ou para impressionar quem quer que seja. Mantenha-se sempre muito sincero consigo mesmo, pois as pessoas costumam achar justificativas para fazer todo tipo de loucuras, inclusive, ceder às tentações de comprar coisas sem sentido ou sem necessidade, repetidamente; mas a verdade é que, como disse a escritora e poetisa, norte americana, Maya Angelou, "Nós precisamos de muito menos coisas do que pensamos precisar.".

Comentários

  1. Verdade mesmo, já havia lido essa não com visão tão ampla!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      Seu comentário é uma bênção de Deus para mim. Obrigado por deixá-lo aqui.
      Que o SENHOR multiplique a sabedoria sobre você.

      Excluir
  2. Realmente, a PALAVRA de DEUS nunca volta para Si vazia, mas faz o que Lhe apraz. Excelente meditação., foi muito útil pra mim, principalmente nestes tempos de PANDEMÔNIO. Graça e paz.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá José!
      Fico contente em saber que esse texto foi útil a você.
      Obrigado por deixar seu comentário aqui.
      Que a divina luz de Cristo brilhe cada vez mais intensamente através de você.
      Graça e Paz.

      Excluir
    2. Interessante maneira de ver as coisas .me ajuda muito obgda.deud abençoe

      Excluir
    3. Olá!
      Agradeço a Deus por saber que esse texto foi útil a você de alguma maneira.
      Obrigado por deixar seu comentário aqui.
      Que a paz, a saúde, a sabedoria, e o sucesso sejam sempre abundantes na sua vida.
      Grande abraço.

      Excluir
  3. Sao muitos qui pratica o consumimos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      É verdade. Atualmente há muitas pessoas dedicando a vida toda ao consumismo.
      Obrigado por deixar o seu comentário aqui.
      Deus abençoe você.
      Grande abraço.

      Excluir
  4. Texto muito bem escrito. Eu li alto como se fosse uma pregação e as palavras que estão aqui são as mesmas que eu penso. Parabéns e Deus abençoe.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      Obrigado por deixar o seu comentário aqui.
      Que a Paz de Cristo envolva e governe você em todos os seus pensamentos, sentimentos, emoções, palavras e ações.
      Grande abraço.

      Excluir
  5. Eu acredito que tudo tem de haver um equilibrio para ser bom. Amei o texto . A sabedoria é algo precioso parabéns

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      Você tem razão. O equilíbrio serve para nos manter afastados de todos os excessos da vida, inclusive do excesso de consumo (consumismo).
      Obrigado por comentar.
      Que a sabedoria de Cristo dê clareza, consciência e lucidez de pensamento e de fé a você.
      Grande abraço.😊

      Excluir
  6. Esse post foi super necessário para mim!
    Minha meta esse ano é exatamente isso, comprar somente o necessário e viver bem com o que já possuo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      Agradeço a Deus por esse texto ter sido útil a você.
      Obrigado por comentar aqui.
      Que nesse ano, e nos próximos, a sabedoria de Cristo, em você, produza um estilo de vida satisfatório, realizado, eficiente, produtivo, leve e pleno.
      Grande abraço.😊

      Excluir
  7. muito claro a explicacao ha tempos que estou buscando um estudo que me ajudasse intimamente sobre o consumismo Deus abencoe vou salvar a pagina aqui pra os proximos estudos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Jaqueline!
      Seja sempre muito bem-vinda aqui no blog.
      Agradeço a Deus por você ter achado o texto útil, de alguma maneira.
      Seu comentário é uma grande Bênção de Deus para mim. Obrigado por deixá-lo aqui.
      Que você se fortaleça cada vez mais na maravilhosa Graça que há em Cristo Jesus.
      Grande abraço.
      Seja feliz.😊

      Excluir
  8. Texto riquíssimo. Muito obrigada, ele é muito útil.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Annah! Seja bem-vinda ao blog.
      Agradeço a Deus por este texto ter sido útil a você.
      Obrigado por comentar aqui.
      Que você se fortaleça cada vez mais na maravilhosa Graça, e no poderoso Amor de Deus, que há em Cristo Jesus.
      Grande abraço.
      Seja feliz.😊

      Excluir
    2. Muito edificante!
      Preciso compartilhar essa bênção!Deus lhes abençoe.

      Excluir
    3. Olá!
      Obrigado por deixar o seu comentário aqui, pois isso já é uma grande bênção de Deus para mim.
      Que Deus te dê Paz, saúde, sabedoria e sucesso.
      Grande abraço.
      Seja feliz.😊

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

“...Onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles.” Mateus 18.20

“...Onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles.” Mateus 18.20 Neste texto nós vamos conversar um pouco sobre os benefícios que uma congregação saudável produz na vida de todos aqueles que fazem parte dela; e tenha em mente que congregar significa justamente se reunir com outras pessoas em nome de Jesus, como relatado em Mateus 18.20. Em vários dos textos que tenho compartilhado aqui, procurei falar sobre como o espírito do mundo se infiltrou nas congregações através dos séculos para corromper os sentidos daqueles que as compõem e desvirtuá-los de seguir o verdadeiro caminho de Cristo Jesus, induzindo muitos a praticar todo tipo de estranhezas, distorções da Palavra, e até, a desistir de congregar. Por isso também foi escrito que: "E vindo o dia em que os filhos de Deus vieram apresentar-se perante o SENHOR, Veio também Satanás entre eles." Jó 1.6 Quais são os benefícios de uma congregação saudável? Na verdade a lista de

Pedis e não recebeis, porque pedis mal... Tiago 4.3

"Pedis e não recebeis, porque pedis mal, para o gastardes em vossos deleites." Tiago 4.3 Esta, sem dúvidas, é uma das frases mais conhecidas do livro de Tiago, mas durante algum tempo tive certa dificuldade de me aprofundar na grande lição contida nela. Será que você já conseguiu extrair deste versículo algo além daquilo que está na superfície? É o que tentaremos fazer agora. Creio que o hábito de pedir seja o mais intuitivo, natural e automático que possuímos, principalmente porque Jesus disse: "Pedi e dar-se-vos-a..." ; "o que pede recebe" e ainda, "tudo que pedirdes em meu nome eu o farei..." Somos ensinados e acostumados a pedir; há alguns até que se tornam viciados em fazê-lo, alguns tratam o Senhor absoluto do universo como se Ele fosse uma espécie de "gênio da bíblia", ou seja, na mentalidade destas pessoas Deus serve apenas para realizar seus desejos não importando o quão banais, vaidosos, egoístas, hedonista

A alegria do SENHOR é a vossa força. Neemias 8.10

"...Portanto não vos entristeçais; porque a alegria do Senhor é a vossa força." Neemias 8.10 No cristianismo há duas relações diretas que afetam grandemente a nossa vida caso tenhamos o devido conhecimento delas para usarmos da forma correta e a nosso favor. E que relações são estas? Como você já deve imaginar por causa do título deste texto estamos falando de alegria e força , assim como de tristeza e fraqueza, ou seja, alegria é igual a força e tristeza é igual a fraqueza; porém o foco de nossa conversa será completamente sobre as duas primeiras.  Cristãos conhecem profundamente isso e usam este entendimento a seu favor; o meu desejo ao escrever este texto é que você também possa fazer o mesmo de modo a fortalecer sua vida cada vez mais. Algumas pessoas podem ter certa dificuldade em entender a necessidade vital que os cristãos têm de se alegrar, de proteger e multiplicar a alegria; tais pessoas podem perguntar: Por que devo me alegrar se as c