Pular para o conteúdo principal

Os céus manifestam a glória de Deus e o firmamento anuncia a obra das suas mãos. Salmos 19.1



“Os céus manifestam a glória de Deus e o firmamento anuncia a obra das suas mãos”. Salmos 19.1


Quando foi a última vez que você olhou para o céu? E quando foi a última vez que você tirou alguns minutos do seu dia para admirar tão grande e bela obra?

Em nossas vidas modernas e atribuladas já quase não temos tempo para fazer as tarefas do cotidiano, quanto mais parar e ficar olhando para cima; não é?

Mas saiba que Deus pintou um quadro maravilhoso no céu esta manhã, assim como em todas antes desta, e também o fará nas próximas, mas grande parte de seus filhos nem se deu ao trabalho de erguer os olhos por alguns instantes para ver a bela imagem celestial com a qual somos brindados a cada novo dia.

O famoso escritor cristão Max Lucado disse que certa vez que, quando foi conhecer as Cataratas de Foz do Iguaçu, que, ao ver as quedas d’águas, se pegou tão encantado com a beleza e a grandeza do lugar que ficou sem palavras por se deparar com tamanha obra do SENHOR; a grandeza da criação lhe roubou o fôlego por alguns instantes. Isso já aconteceu com você alguma vez?

Comigo aconteceu certa manhã de domingo quando eu me preparava para iniciar meu dia; sempre tive o costume de olhar para o céu tanto durante o dia quanto à noite, desde que descobri o versículo do livro dos Salmos 19.1 que usei como abertura deste capítulo: “Os céus manifestam a glória de Deus e o firmamento anuncia a obra das suas mãos”, todos os dias procuro tirar alguns instantes que seja, onde quer que eu esteja, para apreciar a beleza da criação; mas naquela manhã o brilho celeste me surpreendeu com uma beleza fora do comum; o céu azul celeste tinha uma leve tonalidade dourada por causa da luz do sol, era possível ver os raios que passavam pelas nuvens e inundavam os ares como se o próprio oxigênio do ar estivesse sendo iluminado pela luz solar, as nuvens altas também pareciam estar acesas e formavam uma espécie de mosaico em tons de branco, brilhante e espetacular. Não sei bem explicar, mas a imagem daquela manhã foi algo inspirador que automaticamente me fez perceber a grandeza das obras de nosso Senhor com sua criação magnífica.

Fiquei sem palavras quando contemplei toda aquela beleza e finalmente compreendi o que Davi quis dizer naquele versículo dos Salmos. Passei a ser mais atento ao erguer meus olhos ao céu todas as manhãs e descobri que existe uma grande beleza criada por Deus acima de nós dia após dia; pois está escrito: "Porque as suas coisas invisíveis, desde a criação do mundo, tanto seu eterno poder, como sua divindade, se entendem, e claramente se vêem pelas coisas que estão criadas." Romanos 1.20; ou seja, ao contemplarmos o firmamento, as estrelas, as nuvens, os pássaros e toda a criação podemos claramente perceber a existência do Criador.

Quem ainda não prestou atenção nas pesadas nuvens correndo rápido pelos ares, sendo levadas por poderosos ventos antes de derramarem uma forte tempestade; ou, na bela paisagem formada por uma grande lua cheia derramando sua luz prateada sobre um céu azul marinho pontilhado pelas estrelas ao fundo, ou até mesmo a maravilha que é contemplar o nascer e o por do sol? Quem ainda, ao olhar uma noite sem lua, e, ao ver aquela quantidade incontável de estrelas brilhantes e, eventualmente até, uma estrela cadente, não se deu conta da imensidão que é o universo que nos cerca e percebeu o quão pequenos somos nós diante das obras gigantescas do nosso Criador? Devíamos fazer isso com mais frequência. E sabe por quê?

Porque quando contemplamos a grandiosidade da criação, temos um leve vislumbre do inefável poder do Criador, Nosso Deus, Jesus Cristo; como relatado em Romanos 1.20 que diz: "...tanto seu eterno poder..." e ter esse vislumbre ajuda a fortalecer nossa crença de que "...para Deus nada é impossível." Lucas 1.37, afinal, a mão que criou todas as coisas de forma tão extraordinária continua em ação para fortalecer aqueles que o temem e o servem.

Nós podemos contemplar uma obra viva e magnífica apenas olhando para o céu, seja pela manhã, à tarde ou à noite, uma obra que não pode ser igualada por mãos humanas, uma obra que foi feita muito antes do primeiro homem pisar sobre a face da terra; uma obra que está lá todos os dias para nos mostrar que acima de nós vive O Criador de todas as coisas em glória absoluta, cuja simples visão da sua obra nos dá uma tênue ideia de sua majestade, poder e divindade. Pela beleza e grandiosidade do firmamento vemos parte da beleza e da grandiosidade de Deus.

Davi estava certo: “Os céus manifestam a glória de Deus e o firmamento anuncia a obra das suas mãos”.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

“...Onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles.” Mateus 18.20

“...Onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles.” Mateus 18.20 Neste texto nós vamos conversar um pouco sobre os benefícios que uma congregação saudável produz na vida de todos aqueles que fazem parte dela; e tenha em mente que congregar significa justamente se reunir com outras pessoas em nome de Jesus, como relatado em Mateus 18.20. Em vários dos textos que tenho compartilhado aqui, procurei falar sobre como o espírito do mundo se infiltrou nas congregações através dos séculos para corromper os sentidos daqueles que as compõem e desvirtuá-los de seguir o verdadeiro caminho de Cristo Jesus, induzindo muitos a praticar todo tipo de estranhezas, distorções da Palavra, e até, a desistir de congregar. Por isso também foi escrito que: "E vindo o dia em que os filhos de Deus vieram apresentar-se perante o SENHOR, Veio também Satanás entre eles." Jó 1.6 Quais são os benefícios de uma congregação saudável? Na verdade a lista de

A alegria do SENHOR é a vossa força. Neemias 8.10

"...Portanto não vos entristeçais; porque a alegria do Senhor é a vossa força." Neemias 8.10 No cristianismo há duas relações diretas que afetam grandemente a nossa vida caso tenhamos o devido conhecimento delas para usarmos da forma correta e a nosso favor. E que relações são estas? Como você já deve imaginar por causa do título deste texto estamos falando de alegria e força , assim como de tristeza e fraqueza, ou seja, alegria é igual a força e tristeza é igual a fraqueza; porém o foco de nossa conversa será completamente sobre as duas primeiras.  Cristãos conhecem profundamente isso e usam este entendimento a seu favor; o meu desejo ao escrever este texto é que você também possa fazer o mesmo de modo a fortalecer sua vida cada vez mais. Algumas pessoas podem ter certa dificuldade em entender a necessidade vital que os cristãos têm de se alegrar, de proteger e multiplicar a alegria; tais pessoas podem perguntar: Por que devo me alegrar se as c

“Clama a mim, e responder-te-ei...” Jeremias 33.3

“Clama a mim, e responder-te-ei e anunciar-te-ei coisas grandes e firmes, que não sabes.” Jeremias 33.3 Deus nunca se cala. Ele está sempre falando conosco, sempre nos respondendo, mesmo quando nos negamos a ouvi-lo; tal como está escrito em Jó 33.14, que diz: "Antes, Deus fala uma e duas vezes; porém ninguém atenta para isso." . Uma vez que qualquer pessoa clame a Deus a respeito de alguma situação ou petição, seja qual for; como foi escrito em Filipenses 4.6, que diz: “...Antes as vossas petições sejam em tudo conhecidas diante de Deus, pela oração e súplicas, com ação de graça .” . Ele próprio afirma no texto de Jeremias 33.3 que responderá. E porque estou falando algo tão óbvio assim? Porque tenho percebido que para muitas pessoas não é tão óbvio; na verdade, já perdi as contas de quantas vezes eu ouvi alguém falar que orou, clamou, pediu e suplicou a Deus a respeito de algo, mas Ele não respondeu. Já ouvi pessoas falarem isso, ou algo semelhante, tant