Pular para o conteúdo principal

"Onde abundou o pecado superabundou a graça." Romanos 5.20b

O penhor do Espírito





“Mas o que nos confirma convosco em Cristo e o que nos ungiu é Deus, o qual também nos selou e deu o penhor do Espírito em nossos corações.” 2 Cor 1. 21-22

Você sabe o que é o penhor do Espírito?

Primeiro vamos ver a definição da palavra penhor segundo o dicionário:

Penhor: Direito real que vincula coisa móvel ou mobilizável, a uma dívida, como garantia do pagamento desta.

Ou seja, penhor nada mais é do que a garantia de que uma determinada dívida foi paga.
Pois bem. Todos nós tínhamos uma dívida que jamais seriamos, por nós mesmos, capazes de pagar, a dívida do pecado de Adão, mas Deus providenciou o sacrifício que pagou essa nossa gigantesca dívida com sobra, visto que "...onde abundou o pecado superabundou a graça" Romanos 5.20b; mas não é só isso, o sacrifício que pagou nossa dívida foi tão superior ao que era devido que também comprou benefícios para nós "...Porque fostes comprados por bom preço..." 1Coríntios 6.20; benefícios como o da liberdade, "Estai pois firmes na liberdade com que Cristo nos libertou..." Gálatas 5.1; e o benefício de sermos chamados de filhos de Deus "Vede quão grande caridade nos tem concedido o pai: que fôssemos chamados filhos de Deus..." 1João 3.1. E estes são apenas dois dos milhares de benefícios providenciados pelo pagamento de nosso antigo débito.

Deus vinculou a garantia deste pagamento em nossos corações. Todos os seres humanos possuem estes mesmos direitos, basta apenas tomar conhecimento disso, aceitar e passar a possuir.

Portanto, o penhor o Espírito nada mais é do que a garantia real e verdadeira que comprova o pagamento referente ao resgate de nossa vida. “Jesus pagou o preço de forma mais do que suficiente, nos resgatou e colocou em nossos corações o ‘recibo’ dizendo que todo o valor necessário por nossa vida foi devidamente liquidado.”

Mas você deve estar querendo saber que aplicação prática isso traz para a sua vida espiritual e física. Não é?

O penhor do Espírito é o seu direito, devidamente pago, que lhe dá condições de possuir TODAS as bênçãos e TODOS os dons e benefícios que existem na palavra de Deus a seu respeito; todas estas coisas Cristo comprou para você na cruz, ou seja, é seu direito ter saúde absoluta (corpo e mente), é seu direito ser livre, é seu direito ser salvo, é seu direito ter prosperidade e abundância, é seu direito vencer as batalhas, é seu direito ajudar outras pessoas é seu direito propagar o evangelho. Seu direito é ter tudo aquilo que a Palavra do Senhor diz que lhe pertence.

Examine as escrituras, ache o que lhe pertence por direito e passe a possuir.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

“...Onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles.” Mateus 18.20

“...Onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles.” Mateus 18.20 Neste texto nós vamos conversar um pouco sobre os benefícios que uma congregação saudável produz na vida de todos aqueles que fazem parte dela; e tenha em mente que congregar significa justamente se reunir com outras pessoas em nome de Jesus, como relatado em Mateus 18.20. Em vários dos textos que tenho compartilhado aqui, procurei falar sobre como o espírito do mundo se infiltrou nas congregações através dos séculos para corromper os sentidos daqueles que as compõem e desvirtuá-los de seguir o verdadeiro caminho de Cristo Jesus, induzindo muitos a praticar todo tipo de estranhezas, distorções da Palavra, e até, a desistir de congregar. Por isso também foi escrito que: "E vindo o dia em que os filhos de Deus vieram apresentar-se perante o SENHOR, Veio também Satanás entre eles." Jó 1.6 Quais são os benefícios de uma congregação saudável? Na verdade a lista de

Pedis e não recebeis, porque pedis mal... Tiago 4.3

"Pedis e não recebeis, porque pedis mal, para o gastardes em vossos deleites." Tiago 4.3 Esta, sem dúvidas, é uma das frases mais conhecidas do livro de Tiago, mas durante algum tempo tive certa dificuldade de me aprofundar na grande lição contida nela. Será que você já conseguiu extrair deste versículo algo além daquilo que está na superfície? É o que tentaremos fazer agora. Creio que o hábito de pedir seja o mais intuitivo, natural e automático que possuímos, principalmente porque Jesus disse: "Pedi e dar-se-vos-a..." ; "o que pede recebe" e ainda, "tudo que pedirdes em meu nome eu o farei..." Somos ensinados e acostumados a pedir; há alguns até que se tornam viciados em fazê-lo, alguns tratam o Senhor absoluto do universo como se Ele fosse uma espécie de "gênio da bíblia", ou seja, na mentalidade destas pessoas Deus serve apenas para realizar seus desejos não importando o quão banais, vaidosos, egoístas, hedonista

A alegria do SENHOR é a vossa força. Neemias 8.10

"...Portanto não vos entristeçais; porque a alegria do Senhor é a vossa força." Neemias 8.10 No cristianismo há duas relações diretas que afetam grandemente a nossa vida caso tenhamos o devido conhecimento delas para usarmos da forma correta e a nosso favor. E que relações são estas? Como você já deve imaginar por causa do título deste texto estamos falando de alegria e força , assim como de tristeza e fraqueza, ou seja, alegria é igual a força e tristeza é igual a fraqueza; porém o foco de nossa conversa será completamente sobre as duas primeiras.  Cristãos conhecem profundamente isso e usam este entendimento a seu favor; o meu desejo ao escrever este texto é que você também possa fazer o mesmo de modo a fortalecer sua vida cada vez mais. Algumas pessoas podem ter certa dificuldade em entender a necessidade vital que os cristãos têm de se alegrar, de proteger e multiplicar a alegria; tais pessoas podem perguntar: Por que devo me alegrar se as c