Pular para o conteúdo principal

Quatro coisas para saber sobre Deus e o diabo.

Primeira: Deus é eterno, o diabo é temporal. (Deus é o ÚNICO ser eterno)

Segunda: Deus ama a todos por igual (bons e maus), o diabo odeia a todos por igual (bons e maus).

Terceira: Deus e o diabo não se falam. (Pois que comunhão há entre a luz e as sombras. “2 cor 6.14b”)



Quarta: Deus é o Criador, o diabo é só mais uma criatura.





Pensem nisso.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

“...Onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles.” Mateus 18.20

“...Onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles.” Mateus 18.20 Neste texto nós vamos conversar um pouco sobre os benefícios que uma congregação saudável produz na vida de todos aqueles que fazem parte dela; e tenha em mente que congregar significa justamente se reunir com outras pessoas em nome de Jesus, como relatado em Mateus 18.20. Em vários dos textos que tenho compartilhado aqui, procurei falar sobre como o espírito do mundo se infiltrou nas congregações através dos séculos para corromper os sentidos daqueles que as compõem e desvirtuá-los de seguir o verdadeiro caminho de Cristo Jesus, induzindo muitos a praticar todo tipo de estranhezas, distorções da Palavra, e até, a desistir de congregar. Por isso também foi escrito que: "E vindo o dia em que os filhos de Deus vieram apresentar-se perante o SENHOR, Veio também Satanás entre eles." Jó 1.6 Quais são os benefícios de uma congregação saudável? Na verdade a lista de

A alegria do SENHOR é a vossa força. Neemias 8.10

"...Portanto não vos entristeçais; porque a alegria do Senhor é a vossa força." Neemias 8.10 No cristianismo há duas relações diretas que afetam grandemente a nossa vida caso tenhamos o devido conhecimento delas para usarmos da forma correta e a nosso favor. E que relações são estas? Como você já deve imaginar por causa do título deste texto estamos falando de alegria e força , assim como de tristeza e fraqueza, ou seja, alegria é igual a força e tristeza é igual a fraqueza; porém o foco de nossa conversa será completamente sobre as duas primeiras.  Cristãos conhecem profundamente isso e usam este entendimento a seu favor; o meu desejo ao escrever este texto é que você também possa fazer o mesmo de modo a fortalecer sua vida cada vez mais. Algumas pessoas podem ter certa dificuldade em entender a necessidade vital que os cristãos têm de se alegrar, de proteger e multiplicar a alegria; tais pessoas podem perguntar: Por que devo me alegrar se as c

“Lança o teu pão sobre as águas, porque, depois de muitos dias, o acharás.” Eclesiastes 11.1

“Lança o teu pão sobre as águas, porque, depois de muitos dias, o acharás.” Eclesiastes 11.1 Imagine por um instante que você está parado junto à margem de um grande e caudaloso rio, no qual, as águas passam por você ininterruptamente em grande volume. Agora imagine que em sua mão há uma cesta de pães de onde você retira alguns deles e gradativamente lança sobre as águas, um após outro. O que acontecerá com todos os pães que você jogar no rio? Exatamente isso que você imaginou. Todos são rapidamente levados para longe de você pela correnteza. E qual é a chance de você encontra-los novamente? Praticamente nenhuma. Mas porque criei toda essa visualização mental afinal de contas?  Para que você compreenda com mais facilidade a analogia utilizada por Salomão em Eclesiastes 11.1. O fato é que toda aquela visão mental que acabei de descrever é a forma como os cristãos compreendem a "mecânica" das boas obras. Como assim? A vida é como um grande rio e a corre